A AJA Galiza e o Concelho de Rianjo compilam umha primeira achega de mais de quatrocentos títulos de obras galegas de ensaio, narrativa, poesia, fotografia, desenho, etc. para a Biblioteca Galega Daniel Castelao em Lisboa

Este próximo 19 de Maio, com motivo do Dia das Letras Galegas, que comemora a cada 17 de Maio a publicaçom de Cantares Gallegos de Rosalia de Castro — primeira obra em galego depois de séculos de proibiçom e silenciamento — o Concelho de Rianjo e a Associaçom José Afonso – Galiza, em parceria com a Associação José Afonso em Portugal e a AJA-Núcleo de Lisboa, inaugurarám a Biblioteca Galega Daniel Castelao na sede da AJA da rua S. Bento, em Lisboa.

Esta biblioteca, que leva o nome da figura essencial do escritor, desenhista e político rianjeiro que defendeu a causa nacional da Galiza e a irmandade com Portugal e que morreu no exílio na Argentina, pretende juntar galiza e Portugal através dos livros e publicaçons que contém, e que som mostra dumha cultura viva e resistente a pesar de séculos de políticas sistemáticas de negaçom e isolamento, que continuam ainda hoje.

Este projecto também conta com a colaboraçom desinteressada das seguintes entidades, que contribuíram a compilar umha primeira achega de mais de quatrocentos títulos de obras galegas de ensaio, narrativa, poesia, fotografia, desenho, etc.

Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP)
Afundación
Associaçom Galega da Língua (AGaL)
Associaçom Galega de Historiadores (AGH)
Concelho de Santiago de Compostela
Deputaçom da Corunha
Ediçons Positivas
Ediçons Sotelo Blanco
Fundaçom Daniel Castelao
Fundaçom Eugenio Granell
Fundaçom Galiza Sempre
Fundaçom Moncho Reboiras
Fundaçom Rosalia de Castro
Gentalha do Pichel

Desde a AJA Galiza convidamos a toda a comunidade galega à volta de Lisboa a nos acompanhar no acto de inauguraçom que terá lugar o sábado 19 de Maio, às 17h, na sede do Núcleo de Lisboa da AJA, na Rua de Sam Bento, e que contará também com a participaçom de músicas galegas e portuguesas a interpretar temas de José Afonso.

7 dias atrás

AJA Galiza

Todo o nosso apoio e solidariedade com a Gentalha Do Pichel, que acabou de sofrer um novo roubo com desperfeitos. Máis do que nunca compre apoiar os centros sociais como espaços abertos, críticos e populares, sempre abertos a colaborar com associaçons como a nossa. Um abraço Gentalha! 🌹PILHAGENS OU REDES DE SOLIDARIEDADE?

Recentemente a Gentalha do Pichel tem sido vítima dum par de roubos no local social e agora sabemos que furtos do estilo estám a suceder-se também em pequenos negócios e mesmo associaçons e sindicatos.
Se bem no nosso caso nom supugérom quantias económicas muito importantes, sim gerárom significativos desperfeitos materiais e mermárom a caixa já de por si modesta nos tempos que atravessamos.
Da Gentalha somos conscientes de que as condiçons de vida da nossa classe estám cada vez mais depauperadas, situaçom agravada pola crise derivada da pandemia. Somos conscientes também de que pretendem divulgar o medo através da manipulaçom mediática que sobredimensiona as consequências de ocupaçons de vivendas e dos roubos em grandes propriedades para conseguir que sejamos as de abaixo as que demandemos mais controlo policial e medidas legáis que nos deixem indefesas perante a classe dominante.
Conscientes de todo isto também queremos manifestar o nosso firme rechaço a quem rouba e dana em pequenas lojas ou negócios locáis da vizinhança e ainda mais em projetos autogeridos que, como a Gentalha, nom tiramos qualquer lucro individual e tenhem como única razom de ser o benefício coletivo.

Face o individualismo e o "salve-se quem puder" que nos impóm o capitalismo, da Gentalha mais umha vez propomos redes de apoio mútuo, solidariedade e organizaçom coletiva.

Só o povo salva o povo.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

2 semanas atrás

AJA Galiza
Ver no Facebook