Música, propaganda e voces da época para conmemorar a Revolución dos Cravos coa Associaçom José Afonso na Galiza

A Associaçom José Afonso – Galiza organiza um programa de atividades em rede para comemorar a Revoluçom dos Cravos, onde diversas vozes servirám para achegar aquele movimento que recuperou a liberdade para o povo em Portugal. Músicos como Jasper e Tiago Fernandes interpretarám músicas vinculadas a José Afonso, ademais de se somarem à convocatória para cantar o ‘Grândola’ de jeito colectivo, das janelas, este 25 de Abril às 16h00 (15h00 em Portugal).

Com a ideia de celebrar em casa este acontecimento por causa da pandemia do coronavírus, a AJA-Galiza adaptou a programaçom prevista para a sua emissom em redes sociais, de maneira que se poderá seguir os dias 24 e 25 de Abril no Facebook e no Twitter desta associaçom, onde se pretendem dar a conhecer algumhas referéncias deste feito histórico e também a sua vinculaçom com a Galiza.

Deste jeito, a programaçom começa a sexta 24 de Abril às 18h00 com um fío sobre a exposiçom “25 de Abril Sempre” com os cartazes comemorativos elaborados por artistas que cada ano se editam em Portugal desde a Revoluçom dos Cravos.

Para sábado está prevista a emissom de “Grândola, Vila Morena”, que marcou o início da revoluçom, às 16:00 h. (15:00 h. em Portugal) com um chamado a sair às janelas para cantar e subir fotos e vídeos às redes sociais com os hashtags #25deAbril e #25deAbrilGZ. Mais de 20 coletivos, entidades e centros sociais promovem esta iniciativa na Galiza, com a colaboración também da Rede da Galilusofonia.

A AJA de Portugal enviou um saúdo para Galiza através de Mario Correia, com referéncias à boa acolhida que tivo José Afonso neste país, num vídeo que se emitirá às 17h00. Isto dará passo ao cantante Jasper, que interpretará às 18h00 a cançom “Canta, camarada” num videoclipe feito para a ocasiom, que recolhe imagens de José Afonso, Francisco Fanhais e José Mario Branco em Compostela.

A catedrática de Comunicaçom Audiovisual Margarita Ledo achegará depois “Umha visom galega do Portugal revolucionário”, que servirá para dar luz àquele contexto de 1974 onde ela estava exilada no Porto (Portugal). E a seguir, o artista português Tiago Fernandes cantará “Traz outro amigo também”, que servirá para encerrar esta programaçom virtual.

No compromisso da AJA-Galiza com a cultura, com a reivindicaçom social e com a difusom do legado de José Afonso, as actividades que estavam previstas para estas datas, organizadas lado com lado com a Gentalha do Pichel e a colaboraçom da Deputaçom da Corunha, ficam adiadas, mas nom canceladas.