Apresentado o livro-disco Na Harmónica do Xico de Carinho

Este 5 de Março foi apresentado, no Centro Social O Pichel de Compostela, o livro-disco Na Harmónica de Xico de Carinho, editado por aCentral Folque. O acto, organizado pola editora, a Associaçom José Afonso Galiza e a Gentalha do Pichel, contou com a participaçom do Xico de Carinho e da cantora e regueifeira Alba Maria e o guitarrista Queco Díaz, que ofereceram duas peças inéditas — umha delas sendo umha improvisaçom da Alba Maria com acompanhamento de guitarra e harmónica.

Xico de Carinho é umha das figuras mais importantes e singulares da música galega desde a década de 1970. Foi, entre outros, um dos responsáveis polas repetidas vindas de José Afonso à Galiza, após tê-lo conhecido em Paris, e de acompanhá-lo no seu percurso galego até ao famoso concerto de homenagem em Vigo em 1985. Agora, no limiar da sua oitava década, oferece-nos o seu primeiro disco próprio, rodeado de outros músicos e músicas, com peças de um longo repertório galego-luso-brasileiro sempre à volta da harmónica, o instrumento que mais o carateriza.

O lançamento deste livro-disco, que recolhe textos, ilustraçons, fotografias e umha longa entrevista ao próprio Xico de Carinho, abre, ademais, a coleçom «Zeca», a nova linha editorial de aCentral Folque.

7 dias atrás

AJA Galiza

Todo o nosso apoio e solidariedade com a Gentalha Do Pichel, que acabou de sofrer um novo roubo com desperfeitos. Máis do que nunca compre apoiar os centros sociais como espaços abertos, críticos e populares, sempre abertos a colaborar com associaçons como a nossa. Um abraço Gentalha! 🌹PILHAGENS OU REDES DE SOLIDARIEDADE?

Recentemente a Gentalha do Pichel tem sido vítima dum par de roubos no local social e agora sabemos que furtos do estilo estám a suceder-se também em pequenos negócios e mesmo associaçons e sindicatos.
Se bem no nosso caso nom supugérom quantias económicas muito importantes, sim gerárom significativos desperfeitos materiais e mermárom a caixa já de por si modesta nos tempos que atravessamos.
Da Gentalha somos conscientes de que as condiçons de vida da nossa classe estám cada vez mais depauperadas, situaçom agravada pola crise derivada da pandemia. Somos conscientes também de que pretendem divulgar o medo através da manipulaçom mediática que sobredimensiona as consequências de ocupaçons de vivendas e dos roubos em grandes propriedades para conseguir que sejamos as de abaixo as que demandemos mais controlo policial e medidas legáis que nos deixem indefesas perante a classe dominante.
Conscientes de todo isto também queremos manifestar o nosso firme rechaço a quem rouba e dana em pequenas lojas ou negócios locáis da vizinhança e ainda mais em projetos autogeridos que, como a Gentalha, nom tiramos qualquer lucro individual e tenhem como única razom de ser o benefício coletivo.

Face o individualismo e o "salve-se quem puder" que nos impóm o capitalismo, da Gentalha mais umha vez propomos redes de apoio mútuo, solidariedade e organizaçom coletiva.

Só o povo salva o povo.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

2 semanas atrás

AJA Galiza
Ver no Facebook